Para a lua

Seu brilho
mistério
e estabilidade.
Seus segredos e histórias,
suas rochas e feridas,
seus anos de sabedoria.

Como pode ainda
ser tão humilde e compartilhar essa infinita habilidade que é viver
te contemplando e estudando, nos saciando e permitindo que vá aí te conhecer?

Como pode ainda controlar nossos mares e manter a vida
sabendo que estamos aqui para destruir
você?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s