Quantas maravilhas te passam despercebidas?

À primeira vista uma maçã apodrecendo, o balançar de braços, gotas de água caindo do céu, a cicatrização de uma ferida e a existência do sol, soam como acontecimentos triviais. Por que então entender mais?

No passado foi importante se apegar ao que se via: uma folha de aparência suspeita, por exemplo, era necessário cautela para manusear ou comer um ser tão estranho. Tempos depois, nossos antepassados aprenderam que aquela determinada folha não matava, e para melhorar, era saborosa. Anos e anos mais tarde, os humanos, ao enxergar a folha além descobriu que ela carrega um universo inteiro dentro de si.

Nutrientes, vasos, seiva, propriedades, células, água e vida.

Mas não foram todos os humanos que acreditaram nessa nova forma de enxergar, entender, a folha. As vilas tinham medo das bruxas. A população, cética com cientistas. E essa desconfiança fez gente morrer. Até hoje faz.

Contudo, atualmente, grande parte da população confia nas descobertas e na tecnologia. Inclusive, as pessoas acreditam que chegamos num patamar excepcional de conhecimento. Entretanto, a realidade é outra. Só achamos que há pouco para se descobrir, entender e desenvolver, porque não fazemos mais questão de observar.

Interagimos com telas o tempo todo. No carro, no ônibus, nos intervalos, antes de dormir. Nossos olhos só tem olhos para um visor brilhante, fazendo com que as trivialidades da vida, extremamente interessantes de observar, passem despercebidas.

interesse pela vida e pelo mundo
Quantas maravilhas você deixa de perceber?
Foto de Divakar Meganathan no Pexels

Uma maça apodrecendo em cima da mesa, é a prova de que há um fenômeno chamado “tempo” – que leva consigo tudo e todos. Uma pena flutuando, é a prova de que há bilhões de partículas que formam algo que denominamos de “ar”, suspensas no ambiente – e a pena flutuando no ar, nada mais é que uma pena nadando no ar.

O céu acima das nossas cabeças, quando de dia, o sol que nos queima a pele é o mesmo sol que está a milhões de distância do nosso planeta – e o quão incrível é esse acontecimento? Quando o olha, imagina quantos elementos compõem a bola de fogo? Que cada cor que emite, todo calor e energia, interage com você, apesar dos quilômetros de distância e, ainda por cima, ajuda a manter toda vida?

Quando de noite, ao olhar o céu escuro, enxergamos diretamente o universo. Aquelas estrelas, lua, planetas, todos estes corpos celestes moram no universo – o mesmo universo que você habita. Seus olhos, todos os dias, encaram o Universo.

O coração pulsando, meus dedos digitando, a respiração que acontece em cada uma das nossas células – sim, individualmente, nossas milhões de células respiram, fazendo esse extenso corpo (você) respirar. Olha que loucura, não é? Somos a soma de milhões, bilhões, de organismos, células e moléculas.

Assim como 1 + 1 = 2; Você = todas as variáveis e constantes que te compõem.

E tudo que te compõem e compõem o mundo, é influenciado pelo tempo. Nada está parado. Inclusive o conhecimento.

O ser humano tem potencial para cuidar do mundo, mas prefere o destruir, graças a uma ignorância cega em si.

O ser humano tem potencial para compreender o mundo, mas prefere se apegar a rotinas e enxergar tudo o que lhe acontece de forma “trivial” e lamentável.

Mas a realidade tem tanta magia

Triste ver pessoas morando num lugar, com tanto para ensinar, ignorando essas lições.

Fico triste por todos incapazes de ver o mundo, mesmo podendo escolher diferente.

Meu lamento é para vocês que podem, mas nada fazem.

Minha esperança é em vocês que podem, mas nada fazem ainda.

Agora é sua vez de escrever!