Fluxo de consciência

Quando penso em amarelo me vem na cabeça o céu e todas as suas cores. Lembro do sol também que é amarelo e guarda mesmo todas as cores do céu na sua luz. Luz.

Continuar lendo Fluxo de consciência

A gaveta

As crianças já haviam descido para o almoço.
João vasculhava papéis antigos na gaveta do quarto e a fumaça silenciosa que pairava entre nós, sufocava os pulmões. Minhas mãos tremiam; para disfarçar o medo, apertei forte o lençol da cama. A paciência com que revirava a gaveta me arrepiava. Sei que não tenho nada para esconder, mas e se eu tiver? Estou presa há tanto tempo que perdi a capacidade de confiar nos meus atos. Não sei dizer se sou má ou boa pessoa. O único que parece me conhecer é João.

Continuar lendo A gaveta