fluxo de consciência

Fluxo de consciência

Quando penso em amarelo me vem na cabeça o céu e todas as suas cores. Lembro do sol também que é amarelo e guarda mesmo todas as cores do céu na sua luz. Luz.

Luz, como todo objeto de estudo da física, é algo muito esquisito. A realidade sozinha é num todo toda esquisita, mas um esquisita linda, bonita, incrível de ver e viver – como o sol.

É incrível viver o sol dia após dia. O sentir tocando na pele, tocando o vento, tocando os prédios e toda uma paisagem; e com as cores que guarda em si, pintar todos os objetos que toca; as plantas mudando de cor, os olhos mudando de cor, o concreto mudando de cor, o céu mudando de cor. Toda cor que existe no mundo, só existe por conta do sol. O sol não só dá e ajuda a manter a vida física, mas a vida da alma de todos os elementos. O que seria de nós sem o sol? Uma folha seca, um galho acinzentado, um crânio que nunca teve a oportunidade de existir. Uma flor sem ser flor, um céu eternamente escuro, uma terra sem vida alguma. Uma terra que é só rocha sem brilho, porque se tivesse brilho seria uma lua.

Algo engraçado, curioso, de se pensar é que a “uma lua” é o nome da Lua, mas as outras luas são outras luas, com outros nomes. Sei que o nome das luas consiste em “satélites naturais”, mas “lua” é um nome sinônimo disso. Talvez seja uma metonímia, ou talvez eu só esteja inventando coisas na minha cabeça.

Costumo fazer isso muito, inventar coisas, principalmente coisas que eu queria que fossem reais. Coisas como magia, eu invento algumas magias, queria tanto que elas fossem reais, não para mim, porque para mim magia é algo real, eu acredito em magia, em Deus, no Universo. Não só acredito como sei que é real, sei que existe, sei que são de verdadeiras existências. É. Agora lamento pelas pessoas que não acreditam. Queria tanto que acreditassem… Crio na minha cabeça um mundo onde as pessoas todas são capazes de enxergar a magia, Deus, o Universo, a Natureza; é um mundo tão bonito, lamento as pessoas não quererem esse mundo, lamento mesmo. Me sinto triste, mas ficar triste não adianta de nada, não é mesmo?

Agora é sua vez de escrever!