Se não existisse dinheiro, o que você faria?

Quanto mais o tempo vai passando, mais sinto necessidade de dinheiro. Estou ficando cada dia mais velha, em algum momento vou precisar sair de casa, pagar minhas contas, ir em busca da minha independência.

Essas necessidades para viver, na sociedade atual, me fazem necessitar de dinheiro, mas no fundo, eu não quero dinheiro, só quero viver.

Se não existisse dinheiro eu viveria.

Se eu pudesse escolher como eu viveria, sem me preocupar com nada, com certeza não trabalharia. Não escreveria todos os dias, nem daria palestra todos os dias, nem pesquisaria todos os dias, nem estudaria todos os dias para me tornar uma profissional melhor.

Não passaria horas na frente do computador ou mexendo no celular.

Eu viveria se não existisse dinheiro. Mais do que isso, eu viveria como eu quero viver.

O problema é que, mesmo que não existisse dinheiro, ainda existiriam responsabilidades que iriam me obrigar a viver de uma forma diferente da que eu quero viver.

Por isso aceito viver pelo dinheiro. Responsabilidades estão em todos os lugares. E pensar dessa maneira é o que me convenceu (e convence diariamente) a continuar trabalhando, continuar me profissionalizando.

Então, com esperanças, um dia, depois de eu ter me exaurido de trabalhar, vou ter muito dinheiro para viver a vida da maneira que sempre sonhei. Pelo menos é o que espero. Pelo menos é o que todos nós esperamos.

Mas como saber qual a maneira de viver que sempre sonhei quando todos os meus sonhos parecem estar sendo moldados pelas pessoas ao meu redor? Pelas empresas ao meu redor? Pelas promessas ao meu redor?

Como saber como eu quero viver se tudo parece forçado goela abaixo?

No fim, não tem conclusão nenhuma.

Só quero saber, se não existisse dinheiro, o que você faria? 

Minha resposta é simples: nada.

Agora é sua vez de escrever!

Voltar ao topo