Estude pra ser gente!

É? Estudar pra ser gente? Mas não é isso o que já sou?

Não? Não sou gente enquanto não estudar? Mas o estudo algum dia tem fim? Não? Então pra sempre vou ser esse pedaço de algo que… não é gente?

“Estude pra ser gente!” Mas que raios isso quer dizer? Estudar para crescer, trabalhar e morrer depois de tanto se dedicar a ser o que já sou, mesmo sem saber.

“Estude pra ser gente!” Meus pai e mãe me fala, os professores e até a tia da merenda, uma multidão de gente exclama, mas nem toda essa gente é gente, porque nem toda essa gente é estudada.

Meu pai mesmo, não sabe nem a tabuada do 3, coitado. Minha mãe vive pulando as letras do alfabeto. A tia da merenda vez ou outra conjuga mal os verbo.

Gente é só gente estudada? Gente que sabe ler e interpretar? Gente que sabe calcular? Gente que passa na faculdade e fica orgulhoso disso porque, finalmente, virou gente?

“Estude pra ser gente!” Eles gritam ao pé do meu ouvido. Mas senhor e senhora, como estudar para ser gente se não como como gente, se não durmo como gente, se não vivo como gente? 

Senhor e senhora, querem que eu estude pra ser gente? Me dê condição então de gente antes, depois a gente conversa, depois abro esses livros e cito aquela poesia que tanto querem ouvir. 

Agora é sua vez de escrever!

Voltar ao topo