Caro sabiá

Poesia…

Quando olho para o sabiá
e vejo que sabe cansar
me envergonho com sua presença,
porque apesar da consciência,
não tenho nada para o oferecer.

E o que de fato precisaria? Vive, se alimenta e canta. 
Seus dias são completos e invejo por isto o bastar: eu, humano, trabalho, canso e 
em pranto
entro
por ser o que sou.

Queria eu viver como sabiá, com liberdade para voar e
o necessário viver.
Sabiá, com toda sua sabedoria, compartilha comigo
seus segredos de vida,
quero cantar, planar e explorar o mundo como você.

Sabiá, me fala! 
Com toda sua sabedoria, compartilha seus segredos de vida,
me diz o que preciso incorrer para viver como sua sábia existência,
ô meu caro sabiá.

Agora é sua vez de escrever!